Meditação, performance e bem-estar

E se você tivesse à sua disposição uma ferramenta gratuita que pudesse melhorar tanto o seu desempenho quanto o seu bem-estar geral e a satisfação com a sua vida em geral?

Pois ela existe e tudo que toma de você são alguns minutos. Assim funciona a meditação.

O que é a meditação

Antes de mais nada é importante quebrar a ideia de que a meditação é algo unicamente místico e abstrato. Ela é sim utilizada como prática em algumas crenças porém, além disso, vem sendo estudada cada vez mais pela comunidade científica exatamente por perceberem que os praticantes dessa atividade aparentavam ter uma ótima qualidade de vida.

Essa é uma prática que usa de estratégias para que você foque a sua mente em algo específico, seja um objeto, atividade ou até mesmo um pensamento ao mesmo tempo que aprende a observar o que se passa na sua mente a fim de desenvolver uma maior clareza sobre seu autoconhecimento e seus estados mentais.

A verdade é que dar o primeiro passo e começar a meditar pode ser um grande desafio. Você provavelmente está acostumado com uma vida corrida e agitada e, por isso, a quebra desse ritmo é um dos desafios da meditação, porém, conforme você pega o jeito, começa a perceber melhoras significativas no seu dia-a-dia.

Para facilitar esse processo você pode buscar meditações guiadas no YouTube ou utilizar aplicativos como o Headspace que vão te ensinar o que é essa prática e como desenvolver o hábito começando com sessões curtas de cerca de três minutos (ou mais caso você se sinta à vontade para isso).

Benefícios da meditação para um atleta

Agora indo ao que interessa. Por que você, atleta de eSports, deveria meditar?

A verdade é que a meditação já tem efeitos positivos muito além da área psicológica, ajudando até mesmo a diminuir a pressão arterial, por exemplo.

Alguns pontos que valem ser destacados são:

Redução de estresse: Meditar permite que você diminua a carga de estresse acumulada, além de se preparar mentalmente para lidar melhor com situações estressantes que possam surgir.

Desenvolvimento de autoconhecimento: Você será desafiado a lidar com alguns pensamentos e comportamentos que talvez ainda não tenha prestado atenção. Momentos longos em silêncio permitem que você desenvolva autoconhecimento ao olhar para dentro de si e perceber como você reage em diferentes momentos.

Melhorar o sono: Diversos estudos já mostraram que praticantes de meditação tem um sono mais tranquilo e regulado, diminuindo níveis de insônia e aumentando a qualidade do sono.

Aumento do foco: Como qualquer habilidade mental, o foco pode ser treinado. A meditação exige que você exercite seu foco e sua atenção e, com isso, assim como um músculo muito treinado na academia, sua capacidade de foco é melhorada.

Manter a calma durante os jogos: Existe um vídeo muito famoso em que LeBron James aparece meditando durante uma partida. Esse é um exemplo clássico de como a meditação te ajuda a manter a calma e o autocontrole em situações de pressão.

Psicologia nos eSports

Como comentei, dar o primeiro passo para essa prática pode ser um desafio, assim como qualquer outra nova habilidade que você queira desenvolver. Para isso, ter um psicólogo em sua equipe de eSports pode ser interessante.

A grande maioria dos profissionais da psicologia utilizam e/ou incentivam a prática da meditação exatamente por terem consciência dos impactos positivos na pessoa. Sendo assim, esse é um tema que costuma ser bem estudado e aprofundado e, por isso, ele(a) poderá te ajudar com mais essa ferramenta de alto desempenho e bem-estar.

Para saber mais sobre a psicologia nos eSports, siga @gbboost nas redes sociais!

Escrito por: Matheus Schneider do Valle

Estudante de psicologia e criador da Gaming Brain Boost, um projeto de psicologia nos eSports.

Para saber mais, acesse:https://gbboost.wordpress.com/sobre/ ou acompanhe no Instagram, YouTube e Twitter.

A ansiedade não é sua inimiga

É muito comum ver atletas e outras pessoas do meio esportivo falando sobre ansiedade de uma forma negativa, como se ela estivesse sempre envolvida em performances abaixo do esperado.

Mas você sabia que a ansiedade é, na verdade, apenas uma emoção natural e que, sem ela, um jogador não consegue desempenhar no seu máximo potencial?

A ansiedade está envolvida em um processo de ativação, de “ligar” seu cérebro e seu corpo. Quando muito baixa, você pode se sentir lento, sem vontade, iniciativa ou motivação em uma partida. Entretanto, como você já sabe, ansiedade demais também atrapalha, podendo levar a uma queda no seu tempo de reação, dificultar tomada de decisões e muito mais.

Ou seja, a relação de ansiedade e performance é a seguinte:

(Retirado de: http://www.carloseduardorosa.com.br)

Encontrando o nível certo de ansiedade

Mas e como chegar no seu melhor nível de ansiedade? Esse processo envolve desenvolver o seu autoconhecimento, compreender melhor as suas emoções e aprender técnicas práticas que podem aumentar ou diminuir a sua ativação.

Técnicas de respiração, por exemplo, podem ser um caminho. Respirações longas e pausadas tendem a acalmar o corpo e mente, enquanto uma respiração curta e rápida pode te deixar em um estado mais alerta. Mas tudo precisa ser testado e treinado antes e, para isso, um psicólogo do esporte pode te auxiliar.

Psicologia nos eSports

Profissionais da psicologia têm conhecimentos específicos sobre saúde mental e comportamento humano que caminham diretamente em direção à regulação emocional e ao nível de ativação.

O psicólogo irá ajudar o atleta a reconhecer seus padrões emocionais, gatilhos e sinais de que sua ansiedade está muito alta ou baixa, além de desenvolver, em conjunto com o atleta, formas de navegar por essa relação de performance e ansiedade.

Para saber mais sobre a psicologia nos eSports, siga @gbboost nas redes sociais!

Escrito por: Matheus Schneider do Valle

Estudante de psicologia e criador da Gaming Brain Boost, um projeto de psicologia nos eSports.

Para saber mais, acesse:https://gbboost.wordpress.com/sobre/ ou acompanhe no Instagram, YouTube e Twitter.

Quer se destacar como atleta de eSports? Desenvolva o seu autoconhecimento

Tenho certeza de que se você é alguém que está buscando se tornar um atleta de eSports profissional, ou se já chegou lá e está atuando por uma equipe, passa horas e horas estudando cada aspecto do seu jogo. Você estuda os mapas, as armas, habilidades, itens, adversários e inúmeras possibilidades de entender melhor o cenário e ter a melhor estratégia dentro de uma partida. 

Mas e quanto tempo você passa estudando a si mesmo?

Um caminho rápido para ter um desempenho limitado é não dedicar tempo para si e para entender melhor os seus próprios pensamentos, emoções e comportamentos. Sem isso, não importa o quanto você souber sobre o jogo, jamais alcançará seu potencial máximo. Os maiores atletas da história tinham um conhecimento técnico, tático e pessoal elevados.

Autoconhecimento

Para isso, você precisa desenvolver autoconhecimento. Esse é um conceito que faz parte dos pilares da inteligência emocional, uma teoria que te ajuda a compreender melhor quem você é para que possa gerir melhor suas emoções e ter uma vida mais plena, feliz e de melhor desempenho em diversas áreas.

Autoconhecimento é muito mais do que saber do que você gosta ou não ou do que te faz bem ou faz mal. É uma prática de busca ativa para a qual você precisa dedicar tempo e ter ações focadas e com a intenção de se aprofundar em si.

Desenvolvendo esse tipo de conhecimento você poderá se tornar mais resistente ao tilt, criar rotinas que funcionem melhor para você, reconhecer seus padrões (mudando o que for necessário) e muito mais.

Em um cenário onde quase todos os atletas estão dedicando seu tempo a desenvolver seus aspectos técnicos, você pode acabar encontrando uma brecha para se destacar ao dar foco em melhorar o seu jogo mental.

Psicologia nos eSports

Para saber como desenvolver seu autoconhecimento a psicologia dos esportes eletrônicos pode te ajudar. Essa área se aprofunda e especializa em métodos que melhoram o desempenho através da atenção nos aspectos mentais do atleta, o que inclui o autoconhecimento.

Como foi dito, o autoconhecimento consiste em uma busca ativa através de práticas claras e com um objetivo bem definido. Para isso, um psicólogo esportivo irá te conduzir para que você se torne um atleta mentalmente mais resistente e consciente, permitindo que se destaque dentro do servidor.

Para saber mais sobre a psicologia nos eSports, siga @gbboost nas redes sociais!

Escrito por: Matheus Schneider do Valle

Estudante de psicologia e criador da Gaming Brain Boost, um projeto de psicologia nos eSports.

Para saber mais, acesse:https://gbboost.wordpress.com/sobre/ ou acompanhe no Instagram, YouTube e Twitter.

Saúde mental no cenário competitivo de eSports

Pressão por resultados, exposição, rotinas longas e pesadas, alta demanda e frustrações são algumas das situações pelas quais os atletas de eSports passam que podem afetar a sua saúde mental

Por muito tempo esse foi um tema pouco discutido nos eSports, que tendia a se focar no aspecto tático e técnico, deixando o mental em segundo plano. Felizmente, essa gangorra vem virando.

Atualmente, muitos atletas de elite já falam abertamente sobre a importância desse cuidado,  e grandes equipes já contam com psicólogos em seu staff para auxiliar na preparação dos competidores.

Como cuidar da sua saúde mental

O cuidado com a saúde mental envolve vários aspectos do cotidiano de qualquer pessoa. É a junção de pequenas atitudes que visam uma vida pessoal, social e profissional mais estável.

Exemplos dessas atividades que preservam o bem estar são: Dedicar um tempo para desenvolver autocuidado e autoconhecimento, praticar exercício físico, cuidar da alimentação, ter um sono regulado, realizar meditação/mindfulness e ter momentos de lazer.

Psicologia nos eSports

Saúde mental e alto desempenho caminham juntos. Você pode ter o jogador com a melhor técnica e tática do mundo, mas se ele não tiver cuidado com o seu estado mental, a qualidade da sua performance irá oscilar.

Sendo assim, a psicologia vem adentrando no campo dos eSports. Um psicólogo esportivo pode contribuir para a manutenção do bem-estar dos atletas, assim como auxiliar a desenvolver o desempenho como um todo.

Para saber mais sobre a psicologia nos eSports, siga @gbboost nas redes sociais!

Escrito por: Matheus Schneider do Valle

Estudante de psicologia e criador da Gaming Brain Boost, um projeto de psicologia nos eSports.

Para saber mais, acesse:https://gbboost.wordpress.com/sobre/ ou acompanhe no Instagram, YouTube e Twitter.